Ação de boas práticas de produção na postura comercial em Santa Maria de Jetibá

1

Uma equipe de pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – Suínos e Aves está, na terça (28) e quarta-feira (29), no município de Santa Maria de Jetibá realizando um trabalho de implantação de boas práticas de produção, que vão auxiliar no processo de registro das granjas. A ação conta com apoio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), da Associação dos Avicultores do Estado (Aves) e da Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi).

Para o trabalho, foram selecionados três estabelecimentos nos quais as práticas de produção serão implementadas. Segundo a médica veterinária do Idaf, Luciana Fischer, a avicultura tem potencial. “Poderemos atuar, especialmente, em questões que hoje impactam o setor, como a biosseguridade e, consequentemente, os registros”, explicou.

A visita às granjas marca a segunda etapa do projeto “Boas Práticas de Produção na Postura Comercial – BPP Ovos”, liderado pela Embrapa Suínos e Aves, que visa refletir sobre a sustentabilidade da cadeia produtiva de ovos, primando pela biosseguridade dos plantéis, a preservação ambiental, a qualidade dos alimentos e a saúde e o bem-estar das aves e dos trabalhadores rurais. No mês de abril, foi realizado workshop em Concórdia (SC) para dar início formal junto aos parceiros.

Para o médico veterinário da Coopeavi, Nielton Cesar Ton, a expectativa para o projeto é das melhores. “Estamos otimistas porque acreditamos que a pesquisa contribuirá com o desenvolvimento da avicultura no Estado. Pretendemos implantar as boas práticas não somente com nossos cooperados, mas estendê-la a outros, possibilitando desenvolver uma avicultura socioeconômica, aliada à questão ambiental, para agregar valor e qualidade ao produto final”, comentou.

Outra instituição envolvida no projeto é a Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (Aves). Para o diretor executivo da associação, Nélio Hand, o projeto poderá contribuir muito com a avicultura nacional e a expectativa está, especialmente, com as pequenas propriedades. “A avicultura precisa continuar evoluindo e com esse trabalho teremos condições de auxiliar os produtores a implementar melhorias nas propriedades, condizentes com a legislação e em relação ao mercado”, destacou ele.

Outro ponto importante para Nélio está na parceria com as demais instituições. “Trabalhar junto com outros Estados e instituições como a Embrapa, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e Instituto Ovos Brasil, é uma oportunidade muito interessante”.

O projeto

Inicialmente serão realizadas visitas de diagnóstico, intervenção e verificações já que estas granjas serão consideradas unidades pilotos. Além do Espírito Santo, os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul também estão sendo contemplados.

O projeto é voltado para pequenos e médios produtores que realizam o alojamento das galinhas de postura em galpões do tipo californiano, que são aqueles que têm cobertura em telhas francesas ou amianto, com baterias de gaiolas de arame galvanizado, podendo ser totalmente abertos ou com abertura apenas nas laterais.

A produção de ovos com garantia de qualidade e com segurança sanitária é consequência da adesão voluntária do produtor aos programas voltados à higiene e sanidade animal, orientados no sentido de garantir qualidade e segurança dos produtos, e por outro lado, maior lucratividade e manutenção do produtor na atividade.

Francine Castro

Compartilhar:

1 comentário

Responder para Elaine Inacio Cancelar