Associação Agricultura Forte se reúne com o futuro secretário de Agricultura do ES

0

Foto: Divulgação

Na tarde dessa quinta-feira (20) membros da Diretoria da Associação Agricultura Forte estiveram reunidos com o recém nomeado secretário de agricultura do estado do Espírito Santo, Paulo Foletto, para apresentar as demandas do setor agropecuário capixaba.

Nos últimos meses foi feito um levantamento entre os associados, outras instituições como Brapex, Cedagro e Coopbac, e também entre grupos de produtores no WhatsApp, para saber as necessidades de cada região e cadeia produtiva.

Foi apresentado um documento bem amplo e detalhado com essas demandas. Foletto foi receptivo, demonstrou conhecer algumas das necessidades apresentadas, e se colocou à disposição para ir em busca da solução dos gargalos do setor. Se comprometeu em estar aberto ao diálogo com a Associação, e atender as sugestões apresentadas, com medidas que desburocratizem os órgãos estaduais e deem resultados positivos efetivos na vida do produtor.

Entre as demandas apresentadas, temos alguns exemplos:

– Fortalecimento do Sistema Público Agrícola Estadual: Fortalecer e reestruturar os órgãos do sistema público agrícola estadual, tanto com relação a estrutura física, financeira e de pessoal; desburocratização dos órgãos, a exemplo do Idaf; ampliar o diálogo dos órgãos com instituições representativas e parceiras do setor; incentivo a pesquisa agropecuária.

– Segurança e gestão hídrica: ampliar o número de barragens no estado tanto no modelo coletivo, quanto no individual; desburocratização na emissão de licenças; não cobrança de água para produtores

– Meio Ambiente: desburocratizar e simplificar os processos ambientais do estado; adequar a legislação ambiental rural; ampliar o programa Reflorestar; conscientizar e dar prazo de adequação aos produtores sobre a legislação antes de aplicar multas.

– Segurança: Promover segurança no campo durante todo o ano, ampliando o número de agentes no interior, e intensificando o trabalho com veículos, aparelhos smartphones e GPS para que possam ser mais ágeis.

– Infraestrutura: ampliar orçamento e os investimentos em pavimentação de estradas, em torres de telefonia, em torres de internet e ampliação da rede de energia trifásica na área rural para impulsionar o desenvolvimento da agropecuária no estado.

– Crédito rural: O setor depende da renegociação das dívidas para poder se reerguer pós crise hídrica. Se faz necessário 4 anos de carência, prazo de 10 anos, taxa de juros de 3,5% a.a. e sem deixá-los impedidos de pegar novos financiamentos.

Amanhã e na próxima sexta-feira irão apresentar os nomes dos diretores dos principais órgãos ligados à agricultura.

Sobre a Associação:

A Associação Agricultura Forte, constituída hoje por mais de 1000 pessoas e empresas, entre produtores rurais, empresários e profissionais ligados ao setor produtivo do Espírito Santo, presente em todos os municípios, gerando mais de 10000 empregos diretamente, 308 barragens construídas, são 35318 hectares de café, 16460 hectares de cana-de-açúcar, entre tantas outras culturas. A Agricultura Forte tem como propósito fortalecer e valorizar o setor agropecuário, estabelecer estratégias para solucionar gargalos e superar desafios, gerando resultados efetivos para o segmento.

Campo Vivo com informações de Agricultura Forte

 

Compartilhar:

Deixar um Comentário