Retrospectiva 2017 – PIMENTA DO REINO

0

O ano de 2017 foi marcado pelo aumento na produtividade da pimenta do reino no Espírito Santo. Além disso, a movimentação das exportações da iguaria para o exterior passou a ser feita diretamente pela Cooperativa Agropecuária dos Produtores da Bacia do Cricaré (Coopbac), com sede em São Mateus. A entidade iniciou as exportações sem o auxílio de atravessadores em 2016, quando foi enviado cerca de 100 toneladas ao mercado europeu. Em 2017, o volume deve ficar entre 15 e 20 milhões de toneladas.

O presidente da Coopbac, Erasmo Negris, disse que para o próximo ano, a meta é dobrar o volume exportado.

“Esse volume estava dentro do nosso planejamento estratégico. A gente não atuava no mercado externo e em dois anos registramos esse crescimento. Isso para a gente é fantástico. Estamos planejando uma atuação mais forte, baseada no aprendizado nesses últimos anos e a estimativa é crescer em 100%”.

O primeiro passo para obter a certificação internacional da produção de pimenta do reino já foi dado. Produtores e associados da Coopbac estão recebendo consultoria através do programa SebraeTec. Isso vai orientar os pipericultores quanto aos requisitos fitossanitários e de manejo exigidos pelo mercado internacional. Além disso, a região de São Mateus está em processo para o recebimento da indicação geográfica para a pimenta do reino. Esses reconhecimentos podem contribuir para agregar valor ao produto capixaba e aumentar a sua participação em diferentes mercados.

Compartilhar:

Deixar um Comentário